quinta-feira, 17 de março de 2011

Filme erótico volta a assombrar Xuxa

Produtor de Amor, Estranho Amor quer relançar o longa
R7 - A apresentadora Xuxa Meneghel está, mais uma vez, tendo problemas com o filme erótico que fez em 1982. Amor, Estranho Amor está fora do mercado há duas décadas, mas o produtor Anibal Massaini (Pelé Eterno) diz que o trato estabelecido sobre a não circulação do longa foi quebrado.
Massaini afirma que a loira não honrou o depósito de R$ 100 mil anuais (US$ 60 mil) nem formalizou nenhuma data para renovação do contrato de concessão dos direitos, fazendo com que ele esteja oficialmente extinto.
Xuxa entrou com um recurso para que a produção permaneça no limbo, enquanto a ação do produtor tramita desde o fim de 2010 no Rio de Janeiro.
Além de a película conter cenas de nudez de Xuxa, há também uma cena de sexo com um adolescente. Conforme a atriz solidificou sua carreira como apresentadora infantil, foram iniciados os esforços para abafar a existência e a comercialização do longa.


Empresa abre seleção para estágio

Cn1
Empresa prestadora de serviço abre seleção para Estagio na Área de Qualidade e Técnico de Segurança do Trabalho.
Interessados enviar currículos para: seleção.rh.gestao@gmail.com - com o titulo da Vaga em interesse.

Técnico em Segurança do Trabalho.
Área: Segurança e Saúde Ocupacional.

Atividades: Elaborar, participar da elaboração e implementar política de saúde e segurança no trabalho (SST); realizar auditorias, acompanhamento e avaliação na área; identificar variáveis de controle de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente. Desenvolver ações educativas na área de Saúde e Segurança no Trabalho; participar de perícias e fiscalizações e integrar processos de negociação. Participar da adoção de tecnologias e processos de trabalho; gerenciar documentação de SST; investigar, analisar acidentes e recomendar medidas de prevenção e controle
Perfil:
Organização Liderança e pro – atividade

Estagio em Administração ou Engenharia.
Cursando apartir do 3° Semestre.
Área: Qualidade.
Conhecimento na norma ISO 9001.

Atividades: Controle da SGQ analise de não conformidade, elaboração e interpretação de relatórios e indicadores, tratativas com clientes, Criar e preencher indicadores de melhoria de processos.
Perfil:
Capacidade de identificar e resolver problemas
Organização Liderança e pro - atividade

Correios reabrem concurso com 9.190 vagas.


A direção dos Correios contratou o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) para organizar o seu concurso e definiu o número de vagas. Serão oferecidas 9.190 oportunidades em todo o Brasil. Dessas, 5.060 vagas serão para carteiros, 2.272 para atendentes e 1.014 para operadores de triagem e transbordo. Outras 796 vagas serão para analista de correios e 48 para profissionais de medicina e segurança do trabalho. Por meio de nota, os Correios reafirmaram o “compromisso de realizar o concurso no 1º semestre deste ano, com previsão de aplicação das provas em maio”. Os Correios ainda não divulgaram o valor das inscrições nem os salários.

Câmara instala Frente Parlamentar das Ferrovias


A Câmara dos Deputados irá criou e instalou, ontem, 16, a Frente Parlamentar das Ferrovias. Encabeçada pelo deputado federal Pedro Uczai (PT-SC), a frente tem como objetivo dar destaque e colocar na agenda política o transporte ferroviário brasileiro. Segundo o deputado, já existia uma frente de logística no parlamento, mas a criação de outra específica para ferrovias evita que o setor fique em segundo plano nos debates.
A Frente Parlamentar de Ferrovias já conta com quase 200 assinaturas e será integrada por deputados e senadores. Entre seus objetivos, está a promoção de debates e ações para aprimorar a legislação na área de transporte ferroviário e a colaboração com organizações e entidades propulsoras do setor. “Estou convencido que a ferrovia é um transporte mais barato, mais seguro e ambientalmente sustentável. Por isso temos que ampliar o orçamento público para que o setor ferroviário seja efetivamente uma prioridade no Brasil”, afirma Uczai.

GOVERNO DESTINA MAIS DE R$ 10 MILHÕES PARA O TRANSPORTE ESCOLAR


AUMENTO DO REPASSE REPRESENTA MAIS DE 100% DO MONTANTE PAGO EM 2010.

Através da Secretaria de Estado da Educação o governo de Minas disponibilizou para os municípios que fazem parte da 22ª Superintendência de Ensino recursos de mais de R$ 10 milhões para manutenção e custeio do transporte escolar.
A assinatura do convênio do transporte escolar foi coordenado pela superintendente regional de ensino de Montes Claros, Salete Netter, contou com as presenças dos prefeitos de Mirabela, Josenópolis, São João do Pacui, Grão Mogol, Patis, Francisco Sá, Bocaiúva, Campo Azul, Cristália, São João da Lagoa, Olhos D’agua, Lontra e Padre Carvalho. Os outros municípios que não compareceram acertaram com a superintendente de ensino para à próxima sexta-feira, na sede da órgão, em Montes Claros, a assinatura dos seus convênios.
De acordo com a superintendente Salete Netter foram empreendidos esforços para que houvesse mais agilidade na liberação dos recursos para o transporte escolar. A expectativa é de que esses recursos sejam liberados até o final deste mês. “É muito importante a parceria do governo do estado com os municípios, em especial com o Norte de Minas, que vem recebendo um tratamento diferenciado, principalmente em relação ao transporte escolar. O governo Anastasia é sensível em relação ao setor educacional e sabe quais as dificuldades que os municípios enfrentam nesta parte do estado”, comentou.
O presidente da AMAMS e prefeito de Patis, Valmir Morais de Sá, comemorou o aumento do repasse e disse que o governador do estado, Antonio Anastasia, está rasgando a promissória com os prefeitos no setor educacional, principalmente no que diz respeito ao transporte escolar. “Os prefeitos estão mais aliviados com este aumento do repasse para o transporte escolar que chega bem no início do ano. Mais importante é que esta reivindicação que foi feita pela AMAMS poderá ainda ter outros desdobramentos, dentre os quais recursos para financiamentos de novos ônibus para o transporte de alunos da rede estadual e municipal”, explicou.
Outra reivindicação feita pelo presidente da AMAMS junto ao governo de Minas, para ajudar o setor educacional é em relação aos recursos para melhoria das estradas vicinais por onde os ônibus circulam para levar e trazer os alunos da rede pública. “Mostramos a secretária de Estado da Educação, Ana Lúcia Gazolla, que a melhoria das estradas vicinais por onde circulam os ônibus que transportam os alunos, representará em economia significativa aos cofres públicos e evitará os constantes quebra e conserta dos veículos, que sempre acaba onerando e muito aos cofres municipais”.
Morais acredita que, assim como o governo concedeu aumento para o transporte escolar em mais de 100%, não tardará em disponibilizar recursos para a melhorias das estradas vicinais, pois é sabedor de que elas sempre ficam comprometidas neste início do ano, devido ao período chuvoso e acabam atrasando o início do período letivo.
O município de Josenóplis que transporta diariamente 400 alunos, cujo repasse era de  
R$ 60 mil passou a receber R$ 145 mil com o aumento. “Temos que comemorar o aumento do repasse. Sabemos que não é o ideal, mas vai ajudar a minha prefeitura no transporte escolar pelos próximos três meses”, assinalou a prefeita Diva Andrade (PR) que antes de ser prefeita foi diretora da maior escola estadual de seu município.

Jornal Estado de Minas


Esquema de desvio de dinheiro público é desarticulado no Norte de Minas
 Luiz Ribeiro - Um esquema fraudulento de desvios de recursos públicos destinados à área da saúde foi desarticulado nesta quarta-feira no Norte de Minas por meio de duas operações simultâneas comandadas pelo Ministério Publico Estadual e pela Polícia Federal. A fraude envolvia a prefeitura de São João da Ponte e um empresário de Montes Claros.
À pedido do MPE, a Justiça afastou do cargo, por prazo indeterminado, o prefeito de São João da Ponte, Fábio Luiz Fernandes Cordeiro (PTB). Ele é acusado de atrapalhar as investigações. Também foram afastados de seus cargos o secretário municipal de Saúde, Fagner Magela Cordeiro, a secretária de Finanças, Rita Magela Dias Cordeiro e a presidente da Fundação Municipal de Saúde (Fumasa), Noeme Laura Alves Correa. Eles são, respectivamente, irmão, cunhada e prima do prefeito.
Por causa da relação de parentesco entre os envolvidos no esquema, o MPE batizou a ação, que contou com o apoio da Policia Militar e da Receita Estadual, de “Operação Grande Família”.
Já em Montes Claros, a Polícia Federal, por meio de mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça, apreendeu R$ 307 mil em dinheiro e mais R$ 105 mil em dois cheques (um de R$ 100 mil e outro de R$ 5 mil) na casa do empresário Hélio Rodrigues Neres, o Hélio Neres. Ele é dono de três empresas distribuidoras de medicamentos e equipamentos médico-hospitalares, sendo uma delas alvo de investigação por suspeita de participação no esquema fraudulento em São João da Ponte. De acordo com a PF, será investigada a origem do dinheiro, que poderá ser restituído para o erário, caso provada a ilegalidade.
Em São da Ponte, foram apreendidos documentos e computadores na prefeitura e nas casas do prefeito e dos suspeitos afastados dos seus postos na administração municipal. De acordo com a Polícia Federal, se for comprOvada a participação dos suspeitos nas fraudes eles poderão ser indiciados pelos crimes contra a lei de licitações ou de peculato-desvio cujas penas varIam, respectivamente, de 2 a 4 anos e de 2 a 12 anos anos de prisão.
Investigação
O suposto desvio de dinheiro público destinado à saúde em São João da Ponte vem sendo investigado desde o final de novembro de 2010, quando foi deflagrada a “Operação Conto do Vigário”, que desmantelou uma organização criminosa, que seria responsável por desvios de cerca de R$ 100 milhões, através de fraudes em licitações de várias prefeituras. Foi constatado que a empresa Hiper Distribuidora de Medicamentos – de propriedade de Fabrício Viana e da mulher dele, Isabel Cristina, presos na “Conto do Vigário”, venceu uma licitação, realizada em julho de 2010, para o fornecimento de R$ 225 mil em remédios para a prefeitura de São João da Ponte.
No entanto, de acordo com as investigações do MPE, os responsáveis pela compra teriam pedido à empresa a entrega de somente R$ 50 mil dos medicamentos. Segundo o Ministério Público, testemunhas ouvidas durante as investigação revelaram que os outros R$ 175 mil teriam sido divididos entre os donos da empresa e demais envolvidos no esquema fraudulento.
Ainda segundo o Ministério Público, o prefeito Fábio Madeira é suspeito de participar da fraude já que, por várias vezes, ele visitou a sede da Hiper Distribuidora, no Centro de Montes Claros. Ele não foi encontrado pela reportagem para comentar o caso. O advogado dele também não foi localizado.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Piso do Magistério em pauta no STF

O Supremo Tribunal Federal deverá votar o mérito da ADI 4.167, que trata da Ação Direta de Inconstitucionalidade movida contra a Lei 11.738, pelos governadores considerados “Inimigos da Educação, Traidores da Escola Pública”, na próxima quinta-feira (17). E desdobramentos importantes ocorrerão a partir de então. 
Caso se consolide um cenário favorável aos trabalhadores, mantendo-se inalterada a Lei do Piso, a educação pública ganhará importante reforço para elevar sua qualidade no médio prazo. Isso porque com profissionais mais valorizados e com melhores condições de trabalho, aliadas as políticas de formação profissional, gestão democrática e de financiamento, debatidas em âmbito do novo Plano Nacional de Educação, mais fácil será antecipar os patamares do Ideb pretendidos apenas para 2022.
Ainda do ponto de vista desta perspectiva, a luta dos trabalhadores em educação se concentrará - ainda que por vias judiciais - na imediata vinculação da referência do Piso Nacional do Magistério aos vencimentos iniciais das carreiras em todos entes federados, observado o percentual mínimo de hora-aula atividade na composição da jornada de trabalho e a instituição de planos de carreira, conforme estabelece a norma federal.
Percebe-se, assim, que o STF está prestes a julgar o cerne da Lei 11.738, sem o qual a legislação torna-se inócua, como temos visto nos últimos dois anos e meio desde a sanção presidencial.
Contudo, se a decisão for contra os preceitos da Lei do Piso, neste caso, a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação e seus sindicatos filiados terão de travar nova mobilização no Congresso Nacional, a fim de amoldar, explicitamente, o pacto federativo, em matéria educacional, frente aos princípios da República Federativa do Brasil expressos no art. 3º da Constituição Federal.

Novas regras protegem consumidores dos abusos da Cemig

Começaram a valer ontem as novas regras de fornecimento de energia elétrica no Brasil. As distribuidoras de energia que ultrapassarem os prazos de atendimento de prestação de serviços deverão compensar o consumidor. O prazo para ligação residencial em áreas urbanas é de até dois dias úteis e o industrial, sete dias úteis. A religação da energia deve ser feita em até 24 horas nas áreas urbanas e em até 48 horas, nas zonas rurais. Caso esses intervalos sejam descumpridos, o consumidor tem direito a receber na fatura do mês seguinte um desconto proporcional ao tempo excedente durante o qual o serviço não foi prestado. Outro ponto das novas regras é que o fornecimento de energia por falta de pagamento só poderá ser suspenso em horário comercial. A conta atrasada há mais de 90 dias não poderá motivar suspensão, desde que as faturas posteriores a ela estejam quitadas.

terça-feira, 15 de março de 2011

Repórter da TV Globo tem fita roubada pela polícia durante investigação de suposta corrupção policial.


O repórter cinematográfico da TV Globo, William Santos, teve uma fita roubada na sexta-feira (11/3), durante investigação sobre uma suposta corrupção policial na Vila Jacuí, região de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo. No momento em que estava gravando as imagens, o jornalista foi abordado por três policiais que chegaram a lhe tomar a câmera.
O equipamento que estava sendo utilizado por Santos foi entregue ao 22° Distrito Policial da capital paulista, local em que o funcionário da Rede Globo foi encaminhado pelos policiais. Porém, o repórter obteve de volta apenas a câmera, sem a fita que continha imagens de sua gravação.
Santos afirma não ter autorização da direção da Globo para falar sobre o caso. A Central Globo de Comunicação (CGCom) ainda não se pronunciou a respeito da fita furtada.
Investigação
De acordo com matéria publicada na noite de sexta-feira pelo G1, o caso será investigado pela Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Ainda segundo o site, a determinação de encaminhar à Corregedoria partiu da Secretaria de Segurança Pública.