sexta-feira, 4 de maio de 2012

Documentário contra a Homofobia: Igor Xavier

Projeto
Este projeto viabiliza a produção de um documentário de longa metragem sobre o bailarino IGOR XAVIER. A Café Pingado Filmes (www.cafepingadofilmes.com.br) é a produtora executiva responsável, tendo seu sócio Erick Leite como proponente do projeto.
No dia 1º de março de 2002, a cidade mineira de Montes Claros recebeu, com pesar e surpresa, a notícia do bárbaro assassinato do bailarino e coreógrafo Igor Leonardo Lacerda Xavier. O motivo do crime: HOMOFOBIA.
O assassino confesso é o fazendeiro Ricardo Athayde Vasconcelos, que contou com a participação do seu filho, Diego Rodrigues Athayde. Em depoimento, bastante elaborado, Ricardo relatou que conheceu Igor Xavier em um bar e o levou, de táxi, até seu apartamento para que entregasse alguns livros sobre o tema que conversaram na mesa, filosofia. No local, quando Ricardo voltou do banheiro, encontrou Igor abraçado ao seu filho, segurando-lhe os órgãos genitais. Ainda segundo o fazendeiro, num impulso, sacou as duas armas - uma pistola 380 e um revólver calibre 38 – e disparou acidentalmente contra o bailarino.
Ele alega que solicitou ajuda do irmão, Márcio AthaydeVasconcelos, que o levou para outro local. Mais tarde, RicardoAthayde decidiu voltar ao apartamento para se desfazer do corpo, com apoio do filho Diego. Abandonaram a vítima e as armas à beira de uma estrada que liga Montes Claros a São João da Vereda. Em seguida fugiram rumo a Belo Horizonte, onde residem livremente até hoje. Conforme informações da polícia, Igor Xavier foi atingido por 5 tiros, sendo um deles na testa, disparado a uma distância máxima de 30cm, e outro a queima-roupa na nuca, o que cria uma certa contradição nas declarações de disparos acidentais.
O filme é um grito de justiça, não só à Igor, mas à todos aqueles que diariamente sofrem preconceito ao saírem de casa. O filme é uma tentativa de trazer para superfície da sociedade, debates que ela por vezes nega-se a discutir: direitos humanos, igualdade civil, liberdade de escolha de gênero e homofobia.
O assassinato de IGOR XAVIER é mais um caso brasileiro onde os assassinos são conhecidos e permanecem impunes. O próprio assassino em seu depoimento disse: "Não suporto homossexuais!"
video
ATÉ QUANDO "NÃO SUPORTAR" SERÁ MOTIVO PARA DESRESPEITAR, OU PIOR, ASSASSINAR!
DÊ O SEU GRITO, APOIE ESSE FILME, APOIE ESSA CAUSA!
Para mais informações, entre em contato com a Café Pingado Filmes
Erick Leite
Telefone: +55 31 9367 4689
E-mail: erick@cafepingadofilmes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário