sexta-feira, 8 de junho de 2012

Major da PMMG é pego em motel com travesti fumando crack

Num quarto com menos de 10 m² em um motel localizado em um dos principais pontos de prostituição do centro de Belo Horizonte, um escândalo revelou que uma das drogas mais disseminadas no século XXI não escolhe vítimas ou classes sociais.
Na tarde de anteontem, um major com 25 anos de serviço na Polícia Militar de Minas Gerais e que trabalhava na Secretaria da Copa do Mundo - pasta criada para organizar e planejar o evento de futebol de 2014 no Brasil - foi flagrado no cômodo da hospedagem por outros PMs, fumando crack com um travesti.
Segundo uma funcionária do motel, que pediu para não ter seu nome revelado, o militar de 44 anos chegou ao local na companhia de um travesti. Os dois alugaram um quarto por R$ 15, para um período de uma hora. Pouco tempo depois que entraram, os funcionários e hóspedes começaram a sentir um cheiro forte vindo do quarto.
"Nunca passou pela minha cabeça que uma pessoa desse nível social estaria num local como esse usando uma droga dessa. Foi algo lamentável", disse a testemunha. Uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) fazia uma patrulha pela região e foi acionada até o local.
O major foi detido em flagrante e encaminhado para a Delegacia Adjunta do Juizado Especial Criminal. Depois de ouvido, ele foi liberado. A PM informou que a família providenciou a internação do militar, ontem, em uma clínica de reabilitação em Juiz de Fora, na Zona da Mata.
Dependência
O chefe da assessoria de comunicação da PM, Major Marcone de Freitas Cabral, não soube dizer há quanto tempo o militar é usuário de crack. No entanto, ele disse que o caso se tornou de conhecimento da corporação há seis meses. "Desde então, ele buscou tratamento em três clínicas para desintoxicação. Infelizmente, na quarta-feira, ele teve uma recaída", lamentou Freitas.
Segundo ele, o caso do militar está sendo analisado pela cúpula da PM para saber que medida será tomada. Caso o major consiga abandonar o vício, ele poderá reassumir suas funções. No contrário, será reformado por tempo de serviço. "Ele é um bom oficial e estava lutando para abandonar o vício. Enquanto isso não acontecer, fica incompatível o exercício da sua função", afirmou.
Fonte: Publicado no Super Notícia em 08/06/2012

9 comentários:

  1. pois é sera que se fosse um praça o tratamento seria o mesmo, eu duvido.

    ResponderExcluir
  2. ta e um oficial e
    se fosse praça,ah ja sei seria expulso e isso ai

    ResponderExcluir
  3. praça ou oficial temos de entender que é uma dependência química,e que antes de ser um oficial de policia ,ele é um ser humano,torço para que ele se recupere e se cure.

    ResponderExcluir
  4. ninguém ta questionando a humanidade do referido oficial e sim esta sendo dito que se fosse um praça ja teria sido expulso isso nao tenho a menor dúvida pois a corda sempre arrebenta do lado mais fraco

    ResponderExcluir
  5. Ninguem esta dizendo que o referido Major nao seja humano o que se esta dizendo é que se fosse um praca ja teria sido expulso pois a corda sempre arrebenta no lado mais fraco e tomara sim que o Sr Major consiga sair dessa e que ele após ter saido nunca cometa injustiças com os pracas

    ResponderExcluir
  6. Tomara que ele se recupere. Ou seja, ninguém merece ficar escravo desse vicío maldito..chamado CRACK.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega de demagôgia barata28 de novembro de 2012 21:22

      Ele não nasceu viciado, não foi obrigado a se drogar até ficar viciado, droga não é contagiosa,o governo gasta milhões de reais em campanhas falando sobre os problemas causados pelas drogas,ENTÃO NÃO ME VENHAM COM ESSA DE QUE VICIADO É UM ESCRAVO, UM COITADO, UM DOENTE, PORQUE NÃO É, NA VERDADE É UM CRÁPULA SAFADO QUE FINANCIA O TRÁFICO,E É O TRÁFICO A MOLA MESTRA DO CRIME ORGANIZADO E DA VIOLÊNCIA SOCIAL QUE VIVEMOS.

      Não tenho pena de quem é viciado, porque esse babaca de merda procurou esse destino com as próprias mãos, tenho pena de quem tem câncer, e outras doenças que adquiriu sem as procurar, é com esses últimos que o governo tem que gastar o dinheiro da saúde, e não com clínicas de drogados, esses merdas que só tem o destino que procuraram.
      NÃO QUER SER ESCRAVO DESSAS MERDAS DESSAS DROGAS , ENTÃO NÃO AS USEM NEM UMA ÚNICA VÊZ, MAS SE INSISTIR EM USAR, ENTÃO QUE SE DANE SOZINHO.

      Excluir
  7. esse oficial fez comunicação de um amigo meu por ele estar com o cabelo grande e barba por fazer, kkkk. Um lixo fazendo comunicação disciplinar kkkk.

    ResponderExcluir
  8. poriço que o brasil nao vai pra frente e fosse outro estava preso

    ResponderExcluir